• Perfil à venda

GÊNERO: poesia | FORMATO: 14X21 | ANO: 2021 | PÁGINAS: 90 | Pólen soft 80



SINOPSE: Conheci o autor quando ele usava fórmulas geométricas e matemáticas secretas para organizar os objetos em sua mesa de trabalho. Era tentativa de reprisar o conforto previsível da vida doméstica: arroz, feijão, filé de frango, purê de mandioquinha, batatas em cubo. Mas o olhar nervoso entregava a inquietude: fixo num objeto mais próximo, passando sempre por um horizonte indefinido antes de chegar ao rosto do interlocutor. A barba eu acho que ele deixou crescer quando finalmente descobriu a solidão.

Os sábios ortodoxos russos cofiavam as suas na certeza de que estavam mais próximos do Criador. Houve um tempo em que até os ateus a adotaram, para se distinguir dos nobres franceses que usaram a navalha para construir um rosto à sua própria imagem e semelhança. O trabalho de Marco Aurélio com as palavras começou no palco de uma rede social, até que elas, as palavras, o levaram a um diálogo interior. A evolução dos versos demonstra que ele passou a escrever para si mesmo. Não são longas cartas. Como se vê neste livro, são exercícios secretos de aritmética e matemática agora com seres vivos, sempre em busca de dar sentido ao que não tem. Poucas palavras, como se tivessem sido colhidas nas terras escassas de um monastério e cuidadosamente rearranjadas para nos alimentar. Arroz, feijão, batatas em cubo. [LUIZ CARLOS AZENHA]

Escreva um comentário

Você deve acessar ou cadastrar-se para comentar.

Perfil à venda

  • R$40,00

Produtos relacionados

De tanto bater com o osso, a dor vira anestesia

De tanto bater com o osso, a dor vira anestesia

GÊNERO: poesias| FORMATO: 14X21 | ANO: 2021 | PÁGINAS: 106| ..

R$40,00

Aurora

Aurora

GÊNERO: poesia | FORMATO: 14X21 | ANO: 2021 | PÁGINAS: 82 | Pólen..

R$40,00

Etiquetas: Candeeiro