• Lâmpada diurna

GÊNERO: Contos

FORMATO: 14X21 |  ANO: 2020

PÁGINAS:  128 | Pólen 80gr


SINOPSE:No cinema, é bem comum que diretores façam muitas vezes um jogo de câmera chamado travelling, isto é, movimentos que não giram sobre o próprio eixo, mas que se deslocam na mesma cena. Lucas Daniel Tomáz parece fazer a mesma coisa neste livro. O autor desarticula o tempo e o espaço, bem como seus personagens e situações, daí suas “narrativas circulares”: a história curta e hermética de uma drogada a um hospital psiquiátrico, uma viagem de férias entre pai e filho que termina em um pesadelo terrível, a namorada sem nome que tem problemas de “projeção” freudiana em seus relacionamentos, dois primos que combinam o comodato de uma mulher para reaver as cifras de uma lavagem de dinheiro. Os contos deste livro formam um todo coeso, de temas à estética, oscilando entre um hiperrealismo literário e a artificialidade das histórias em quadrinhos, muitas vezes regado à violência e a impossibilidade de olhar para o outro. Começa com um um ponto de partida bem definido que vai permeando todas as histórias, até culminar na última palavra, com a mesma cena vista por outro ponto de vista ou outra câmera, como um jogo de espelho.



Escreva um comentário

Você deve acessar ou cadastrar-se para comentar.

Lâmpada diurna

  • R$38,00

Etiquetas: Lampejos