• De quando éramos iguais

GÊNERO:  Romance

FORMATO: 14x21 | ANO: 2019                

PÁGINAS: 140 | Pólen Soft 80 gr


SINOPSE:  No centésimo quinto júri da sua carreira, o promotor responsável pela acusação reconhece no banco dos réus um amigo de infância. Sem ter como voltar atrás, e atordoado com a revelação, ele decide seguir no caso, quando então rememora um episódio marcante da sua infância: a morte de um funcionário da escola, que tem mais a revelar sobre si mesmo do que ele jamais imaginaria.

 *

A ética da alteridade aparece em cada linha e a narrativa é objetiva e pontual. Falar de injustiça é mesmo falar do humano.

Andréa Pachá, escritora, juíza de direito

 *

Um livro primoroso. Não me recordo de ter visto nada semelhante.

Enéas Athanázio, escritor

 

*

Fazia muito tempo que eu não sentia tanta emoção ao ler um livro. Simplesmente maravilhoso. Já são 09h40 de segunda-feira e eu ainda continuo naquele tribunal do júri. E acho que vou levar muito tempo pedindo perdão ao Tainho.

Aristeu Xenofontes Lenzi, promotor de justiça

 

 



Escreva um comentário

Você deve acessar ou cadastrar-se para comentar.

De quando éramos iguais

  • R$38,00

Etiquetas: Editora