• A pequena voz interior e outros comícios do vento

GÊNERO: Poesia
FORMATO: 16X23  | ANO: 2017
PÁGINAS:  160 | Pólen Bold 90gr




SINOPSE:

A poesia quebra os limites que tendem-na restringir. Em seis livros reunidos na obra “A Pequena Voz Interior e Outros Comícios do Vento” Luís Augusto Cassas dá voz a poesia que transcende as barreiras do mundo material, retirando lírica de qualquer tipo de situação. No poema “Sarau”, Cassas traz a imagem da amamentação de crianças para aproximar a poesia da sensação de aconchego experimentados pelas crianças de colos, quando saciadas pela nutrição de sua mãe: “sonâmbulos os espectadores do sarau navegam no cheiro da infância como crianças de peito”. O autor introduz estes versos trazendo a mente a imagem de uma mãe que amamenta seu filho, para jogar com a sensações de infância resgatada no cheiro de leite, mas este alimento é a própria poesia dos sarais. Já na poesia “Esconderijos” o poeta traz divagações sobre os sentimentos dolorosos do homem, os quais é preciso esconder, e também para os para os quais é necessário encontrar alívio. O refúgio para as dores chamado “sopro do espírito” é a própria poesia, porém para provocar intensidade nos seus versos, o poeta compara as guelras do peixe, com a descamação das guelras dos homens, para que neste processo de desnudação o homem encontre-se revelado e não mais escondido de forma a ser “ suculento ágape para a fome”. Deste modo Luís Augusto Cassas faz com sua poesia a construção de imagens inesperadas, pelo recurso de buscar no mundo bruto o material para a construção de suas epifanias, de modo a mostrar que a poesia é existente em todos os objetos e seres, inanimados ou animados, basta que o poeta desenvolva o olhar certo para elevar-se.





Escreva um comentário

Você deve acessar ou cadastrar-se para comentar.

A pequena voz interior e outros comícios do vento

  • R$50,00

Etiquetas: Editora