• Fantasiação

GÊNERO:  Poesia          

FORMATO: 14X21 | ANO: 2017              

PÁGINAS: 98 | Pólen Soft 90 gr.


             Quando o poeta diz “Na vida me debrucei / desbusquei prazeres / Queria deixar de ser atordoado. / Ator eu era, / doado de tudo que não tinha. “, o eu-lírico ousa a seguir contra a maré devido sua confiabilidade de saber no íntimo, que a felicidade talvez esteja bem longe daquilo que é imposto por meio da massificação da sociedade.
         
      Mais coragem tem ainda o poeta, quando afirma, “Me diziam pra parar com isso, / Que ia tomar rumo de tristeza / minha vida.”, mesmo sabendo disto, sabendo que o peso de ser diferente, de querer ser sensível e lírico joga o ser contra a grande maioria, o autor vai mesmo assim.
           
    Como diz o escritor e músico Diego Robert, a singularidade, até mesmo transgressora de Ricardo Macedo é “esmero do nada, quase uma matemática de erros”, a sua poesia caminha nas direções da imperfeição, pois marca-se como falta, como amor por não amar.
     
     Ademais é justificável tal tendência, tamanha difusão de certezas, tamanho caminhar sobre névoas, o próprio autor de “Fantasiação” explicita estas características dispersas, como nos versos “To indo atrás de mim / Estabelecendo meus diálogos / Intolerando certezas / Especulo sobre a impossibilidade da vida / e da certeza da mesma/”.
                Se a vida é este indecifrável enigma, ser humano é como uma alegoria, a semelhança da comparação do humano com os pássaros, como quando o autor versa, “Mas pra quem está ali, / ao chão, / Basta saber que são pássaros / E que eles voam / E se dissolver admiração”. Desta forma a poesia “é simples como o bater de asas”, basta “algo em que escrever e algo escrevente nas mãos”.




Escreva um comentário

Você deve acessar ou cadastrar-se para comentar.

Fantasiação

  • R$34,00

Etiquetas: Lampejos