(12) 3127-8092

LIVROS

Livro

Memórias araucárias

Autora: Aline Sviatowski

GÊNERO: ficção | FORMATO: 14X21 | ANO: 2021 | PÁGINAS: 100 | Pólen soft 80

 

 

SINOPSE: “As coisas findas, muito mais que lindas, essas ficarão”. Parece que esses versos  de “Memória”, de Carlos Drummond de Andrade, foram feitos para dizer quase todos os textos da jovem  ponta-grossense Aline Sviatowski, na medida em que paisagens muitas e diversas, que compuseram a infância dessa  escritora,  dominam as linhas bem escritas: a Ponta Grossa, os Campos Gerais,  o gosto de corrimão de casa de polaco, o pierogue, as pêssankas, o perfume de jasmim, o cheiro de comida da avó com cuque, o olhar  de revesgueio, “o palhaço é uma caricatura, quiçá um esboço, do que seria o mundo se você sorrisse de si”, um jeito certo de ouvir os Beatles (porque há um jeito errado), Walk of life” - a vida é maratona, pai!, a frequente  Sofia e os ovos de Santa Clara, a menina com o bicho carpinteiro no corpo, o  cuidado com os gansos!, a japona e a vina paranaenses, as pedras de Vila Velha, o Buraco do Padre, há paraísos perdidos no Paraná, você é uma tonga! , olha o trem! Passerà o menino, passerà a cicatriz e o sangue. Passerà tudo o que pulsa, afoita cerca. Passerà a infância. A memória, contudo, jaz (do latim jacere) no infinito. Aline Sviatowski tem um texto que cria um vínculo com o leitor porque fundamentado no carinho e na leveza com que escreve. Assim como os campos gerais abraçam Ponta Grossa, Aline abraça o leitor – “Pode procurar nos livros de História”. [Élio Antunes]

OUTRO(S) LIVRO(S) DESTE AUTOR